Como imagino a Agile Brazil daqui 10 anos

Na sexta-feira, 07 de setembro, tive a honra de participar de um momento bastante inspirador do Agile Brazil 2012, o painel “Agile Brazil daqui a 10 anos”. Não tive oportunidade de falar no dia mas gostaria de deixar minha contribuição compartilhando como imagino a conferência no futuro.

Em relação a tendências, vejo a Agile Brazil do futuro discutindo e compartilhando experiências de sucesso (e fracasso) na implantação de métodos ágeis em grandes empresas, burocráticas e hierárquicas, sejam ligadas ao governo ou não. A ausência de poucas palestras sobre esse tópico na conferência de 2012 me deixou preocupado: será que temos poucas experiências de implantação de métodos ágeis em grandes organizações? Acho que não. Então porquê não compartilhamos tais experiências? Será que o caminho é o empreendedorismo para fora das grandes empresas (como indicado pela quantidade de palestras e relatos sobre o tema)? Os cursos e conferências, além de trazerem conhecimento e fundamentos, também trazem inspiração para aqueles que são agentes de mudança. Como trabalho em uma empresa grande, me sinto responsável pelo desenvolvimento desse tema dentro da empresa. Desta maneira me vejo no ano que vem compartilhando minhas experiências na adoção de métodos ágeis onde trabalho.

Em relação a temas, vejo o agile brazil do futuro discutindo e compartilhando experiências de sucesso e fracasso na adoção de métodos ágeis em outros setores das organizações que não TI, como já vimos acontecer este ano com palestras de marketing, psicologia (rh) e outras. Provavelmente não será rotulado como agile, mas quem se importa com rótulos? Os princípios e valores são os mais importantes. Além disso, no futuro vejo palestras e trilhas da conferência abordando Pensamento Sistêmico, modelo Cynefin, Radical Management, Management 3.0, e Gestão do Conhecimento. Alguns desses temas já vêm sendo citados, mas o enfoque poderia ser mais didático, introduzindo e aprofundando-os para que os agilistas brasileiros incluam esse material em seus modelos mentais.

Em relação à organização da conferência, vejo o Agile Brazil continuando a ser democrático e inclusivo. Ela deve ser sem limite de inscrições. Ela deve ser espaço em que líderes locais e nacionais renovem suas energias. Ela deve ser também espaço de surgimento de novos líderes. Ela deve continuar fomentando conferências regionais para difusão e renovação de temas e líderes.

Anúncios

Um pensamento sobre “Como imagino a Agile Brazil daqui 10 anos

  1. Creio que o evento tende a se expandir com o passar dos anos, pois a cada ano mais pessoas vão se contaminando com a metodologia ágil e disseminando isso entre demais, o que acarretará em uma maior procura por eventos nesta área, e pelo fato de o Agile Brazil ser uma referência, o incremento do número de integrantes do evento será uma consequência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s