Porquê comecei a usar um quadro para controlar minhas finanças

Escrevi esse texto como resposta a uma mensagem da lista GTD-BR sobre sugestões de ferramentas para gerenciamento das finanças. Lá vai:

Já busquei muitas soluções técnicas para gerenciar minhas finanças, que atualmente não são mais pessoais e sim de minha família. Moro com minha esposa grávida e mais dois filhos. Muitas ferramentas funcionaram adequadamente, por exemplo planilhas compartilhadas na web. Também gostava muito do Minhas Economias. Cheguei a ponto de anotar tudo o que gastava, literamente tudo!

Depois de alguns meses comecei a me perguntar o motivo de estar fazendo aquilo tudo. Afinal gastava energia pra manter as finanças organizadas. Sentia que minha esposa não dava tanta importância àquilo, com isso os gastos dela não eram registrados com tanta assiduidade. Essa é uma pergunta crucial que acho que cada um deve fazer a si mesmo: qual o objetivo de organizar suas finanças? Por quê isso é importante pra você?

Pra mim, que estou tentando acabar com algumas dívidas, o objetivo é ter clareza de que o salário vai chegar ao fim do mês após o pagamento das contas e dívidas. Muitas vezes esse objetivo (dinheiro chegar ao fim do mês) envolvia deixar de pagar alguma conta ou dívida, infelizmente. Essa decisão precisava ser uma decisão tomada por mim E minha esposa, e não apenas por uma pessoa. As consequências para decisões financeiras tomadas unilateralmente são muito sérias!

Com esse objetivo definido, percebi 2 coisas: pra quê ficar planejando semestres e anos se preciso focar no período atual? Muitas vezes fazemos planos financeiros maravilhosos para 1, 2 anos quando na verdade a probabilidade do plano acontecer é muito pequena. Filho novo, carro quebrado, doença, promoção, etc. tudo pode acontecer! A questão não é ter planos, mas sim a duração do plano. Orçamento anual? Tá maluco. Na maioria das vezes ficamos tão ansiosos tentando controlar as coisas para que o plano dê certo que deixamos de viver! Ou então ficamos frustados e decepcionados porque não conseguimos seguir o plano! Ora, mais do que natural… Pra alguns não acharem que é apenas maluquice de minha cabeça vejam o artigo sobre Beyond Budgeting. Então decidi focar no período em que meu salário é vigente: 15 dias, que é quando recebo. Minha esposa recebe mensalmente, daí o montante no começo do mês é sempre maior que o da segunda quinzena.

A outra coisa que percebi nesta reflexão é sobre o compartilhamento das decisões. Quando todos os envolvidos tomam as decisões juntos, eles se comprometem! A maneira que encontrei para aumentar o nosso comprometimento nas decisões financeiras da família é através da comunicação visual, coisa que aprendi no trabalho, eu que sou um desenvolvedor de software agilista. Então crei um quadro visual que chamei de Budget Kanban. Pra encurtar a história, reuní minhas experiências aqui no blog. Quem se interessar dê uma olhada lá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s