Adote arquivos-texto para armazenar seu conhecimento

Das várias descobertas que fiz ao acompanhar o blog de Jeff Atwood, uma delas foi sua lista de livros cuja leitura é recomendada para desenvolvedores. E um deles modificou muito minha forma de abordar o processo de desenvolvimento. Acredito que para melhor.

Foi o  livro The Pragmatic Programmer, de Andrew Hunt e Dave Thomas. Tanto que resolvi comprá-lo diretamente do exterior. Este livro contém dicas valiosíssimas para o desenvolvedor melhorar sua prática. Quero no futuro escrever mais sobre ele.

Uma dessas lições é a seguinte:

Mantenha o conhecimento em arquivos texto.

O que vem a ser um arquivo texto? Segundo os autores (a tradução é minha):

Arquivos puramente texto são formatados por caracteres que podem ser lidos e entendidos diretamente por pessoas.

É claro, se seu conhecimento estiver numa base de dados, não há porque tirá-los de lá e colocá-los em texto. Gerenciadores de bases de dados fornecem segurança, manutenibilidade, além de meios estruturados de acesso aos dados.

O problema se encontra nas informações que não estão em bases de dados. Um contrato, uma configuração de um aplicativo, uma “string” de conexão com uma base de dados, uma lista de produtos numa planilha, a organização dos menus em um aplicativo, a definição de uma classe ou tipo de dados, etc. Toda essa informação poderia estar em arquivos texto e infelizmente em sua maioria não estão.

Não se esqueça que arquivos texto podem (e devem) ser estruturados. XML e todas suas vertentes (XSD, XSLT, XForms, XPath, etc.), HTML, INI, os códigos fonte das linguagens de programação e scripting e muito mais são arquivos texto. Todos devidamente estruturados.

Dentre as vantagens da adoção de arquivos texto:

  • O uso de arquivos texto separa os dados da aplicação, garantindo que mesmo que a aplicação mude, os dados não se tornarão obsoletos;
  • Arquivos texto podem ser operados por praticamente qualquer ferramenta existente. Inclusive o Notepad…
  • A história de modificações dos arquivos texto pode ser gerenciada por um sistema de controle de versão;

Suas desvantagens:

  • Arquivos texto ocupam mais espaço que um formato binário e podem afetar no tamanho de uma aplicação ou mesmo uma transferência via rede;
  • O esforço computacional para interpretar um arquivo texto pode ser mais custoso que para um arquivo binário;

Concluindo, quero apenas deixar esta dica: analise sua aplicação e seus dados que estão espalhados pela empresa e veja os benefícios que a adoção de arquivos texto poderia ter. Na minha experiência, posso afirmar que vem aumentando muito o grau de controle e gerenciamento na minha prática de desenvolvimento.

Planejo postar algumas destas experiências com a adoção de arquivos XML em breve…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s